Awakened Life Project : Projeto Vida Desperta Rotating Header Image

O choro da Terra e a chamada para a Consciência

Aqui estou, sentado no escuro, escrevendo à luz da vela, pois o sol escondeu-se por uns dias e ficámos sem energia. Estou sozinho e envolvido no silêncio ensurdecedor da montanha, com o som distante da ribeira, que corre apressada pelo vale (espero nela colocar uma turbina no próximo ano para que possamos ter energia hidráulica).

Faz aproximadamente um ano desde que eu e a Cynthia comprámos a Quinta da Mizarela. Sentado na nossa recuperada casa de xisto, reflectindo sobre tudo o que aconteceu dentro e fora de mim, tendo imaginar o que ganhará forma aqui no decorrer do próximo ano.

Desde que a Jacqueline se juntou a nós, passámos a ser três. Começámos a partilhar visões para este lugar e sinto-me a transbordar de inspiração para fazer deste Projecto de Vida Desperta um oásis de unidade plena, beleza e potencial de evolução humana. Então, qual a razão do nome Projecto Vida Desperta? A razão é que independentemente do que criarmos (retiros meditativos, yoga, permacultura, cursos espirituais, etc.) destina-se a facilitar o despertar para a nossa verdadeira identidade como não estando separada do vasto oceano que é a própria vida.

Li recentemente que alguém colocou ao reconhecido professor e monge Zen, Thich Nat Hanh, a questão: “O que precisamos para salvar o nosso mundo?” Os seus interlocutores esperavam que ele identificasse as melhores estratégias a seguir em termos sociais e ambientais, mas a resposta foi esta: “O que mais precisamos fazer é ouvir entre nós o som da Terra a chorar”.

earth.jpg

Esta história provocou um grande impacto em mim, pois articulou de uma forma poderosa a minha própria experiência. Ouvir e sentir claramente a voz da Terra a chorar por dentro foi o que, em grande parte, me trouxe a este lugar. Mas este é também o som das nossas próprias almas a clamarem pela libertação para que sejamos nós e a Terra, definitivamente, Um.

Vivemos em tempos cruciais de uma crise sem precedentes e também de oportunidades, nos quais a nossa sobrevivência como espécie se encontra ameaçada. Porém, a crise que enfrentamos não é prioritariamente ecológica. A crise ecológica é apenas sintoma de outra mais profunda: crise de consciência. A raiz de todos os problemas sistémicos convergentes com que nos deparamos, juntos no horizonte como uma tempestade, é a furiosa ligação a nós mesmos como sendo egos enclausurados numa pele. Esconder a falsa identificação humana sob o ser separado é um medo existencial.

Para atenuar este medo, o Eu desconectado mostra uma insaciável necessidade de segurança, gratificação material sem fim e estimulação mental entorpecida que a crescente civilização industrial oferece em abundância, numa espiral crescente e cancerosa de loucura. De qualquer forma, o mundo industrial e comercial já teve os seus dias, assim como a nossa destrutiva paixão obsessiva por nós mesmos como entidades separadas. A nossa cultura canibal consumista e narcisista destrói a real fonte de Vida que nos fez nascer. Estamos forçados a uma crise de identidade de proporções épicas e, acredito, dirigindo-nos para uma noite escura da Alma da Raça Humana.

A vida está a lançar o desafio à sua própria progenitura selvagem: Desenvolve ou Morre!

Mas um grandioso acordar mexe os corações e mentes de muitos que, tal como nós, reconhecem o problema entre nós e não apenas como algo externo. Nunca ninguém conseguiu estar fora do processo da Vida. A Vida grita das profundezas, pedindo-nos que transcendamos a nossa ligação a uma adolescência prolongada, onde os nossos desejos envolvem apenas as necessidades individuais. A Vida que somos grita para realizarmos e abraçarmos a nossa conexão com toda a espécie humana e com o mundo não-humano da Natureza.

noosphere.jpg

Quanto mais espaço criarmos em nós mesmos para ouvir esta chamada, tendo depois a coragem de nos fundirmos com ela, mais nos sentiremos impelidos para encontrarmos, de forma criativa, novos caminhos para nós mesmos e para os outros.

E, de repente, uma luz acende-se dentro de nós, preenchendo-nos com poder e inspiração, pois a vida encontra um portal pelo qual respirar, conhecer-se e exprimir-se, livre das algemas do passado, do medo, da negação, do peso mortal da “existência separada”.

A Vida que todos somos é imortal. A vasta e indescritível inteligência que torna a Vida possível em todas as suas formas espera descansada para nos animar e mover. Esse processo de Evolução é, simultaneamente, interno e externo. Todos sabemos que tem importância, todos sentimos profundamente que é importante e está a tornar-se cada vez mais difícil para nós, como seres humanos despertos, ver o nosso próprio despertar espiritual fora do contexto da transformação do Mundo como um todo.

Assim, idealizo a Quinta da Mizarela como sendo um farol na Cura e Liberação da Vida. Um santuário onde podemos encontrar descanso e mergulhar na Verdadeira Natureza, livres dos condicionamentos do passado e da personalidade; uma quinta orgânica de Permacultura, onde possamos reconectar-nos com a Alma da Natureza e aprender a arte da vida sustentável; um campo criativo de possibilidades infinitas, onde possamos descobrir o nosso verdadeiro propósito como agentes do vasto mistério da Vida, tornando-nos cada vez mais Conscientes de nós mesmos.

images.jpg

One Comment

  1. paulo says:

    Warm greetings

    How wonderful to come across this Blog, and to see people living a life of harmony, peace and love with them selves, with others Human beings and our other animal brothers and mother Earth.
    It’s really inspiring to actually see some one go beyond the wishful thinking, the words and the doubts and really do what their conscience demands and craves for… I hope and work to have the courage and the strength to do something similar, and to give the joy and peace to my mind and heart, that living our dreams and in accordance with ones conscience brings to ones life.
    Thank God there is still places and time on this ravage planet to live in a sustainable and almost autonomous way, and in that way, to became pioneers of a humane transmutation of conscience that will transform the collective conscience of all Humanity, its trough the example of people like your selves, that people like me can be inspired and gain faith and strength to do their how path to a higher, holistic way of being and living.

    Thank you for being like you are

    Blessings of Peace, Love and joy in all your lives

    paulo

Leave a Reply

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Best Green Blogs